Pequenas mudanças para se manter com saúde

Como nutricionista, não foco em dieta de emagrecimento, nem acredito em reeducação alimentar. Acredito que mudar a alimentação e praticar atividade física faz parte da aquisição de novos conhecimentos, ampliando a responsabilidade com o meio ambiente, com os outros seres e com nós mesmos. Mudanças que trazem naturalmente um corpo saudável e com energia em todas as idades. A ideia não é ser radical, mas ter simplicidade e sofisticação perante a vida, agradecendo ao universo o privilégio de existir.

Cultura médica não é cultura de médico. É o entendimento sobre nossa saúde, observando sinais e sintomas de que nosso corpo não está bem, evidenciando o que podemos oferecer para que ele se recupere.

Hoje preparei algumas dicas para você com o objetivo de ajudar a sua saúde.

Essa frase não é minha, mas diz muita coisa sobre a alimentação atual:

“Comece descascando mais e desembalando menos.”

Rótulos de alimentos

Quando for às compras, prefira alimentos que tenham o mínimo de “nomes estranhos” acrescidos nos rótulos. O ideal é comprar alimentos com a lista mais curta de ingredientes. Fuja dos alimentos que tenham informações pouco conhecidas em sua composição. O consumo contínuo dessas substâncias, a longo prazo, geram inflamação, causam alergias e intolerância. Quando são acumulados continuamente no organismo, provavelmente você vai precisar de um “remédio” para “remediar a sua doença”.

Durma bem com qualidade

Dormir apenas o tempo necessário para se sentir descansado. Se com 8 horas já se sente bem, evite dormir mais do que 8-9 horas, mesmo que não tenha compromisso no dia.

Então, se o horário estabelecido for oito horas da manhã, policie-se para sempre acordar neste horário, mesmo que tenha dormido pouco por conta de insônia na noite anterior (p.ex. 4 horas). Você pode passar o dia com sono, mas isso vai ajudá-lo a regular seu ciclo circadiano (ciclo do sono).

Evite fazer exercícios 4 horas ou menos antes de dormir. O melhor horário para a prática dos exercícios é pela manhã.

Pelo menos duas horas antes de dormir afaste-se do computador e do celular.

Alguns chás podem ser consumidos uma hora antes de ir para a cama: camomila, erva cidreira, mulungu, maracujá, melissa.

Ao deitar para dormir, faça 10 respirações lentas e profundas.

Massagear suavemente o topo da cabeça, as orelhas e as solas dos pés, de 5 a 10 minutos, ajuda a relaxar.

Na internet existe muita informação sobre “higiene do sono”; se precisar, pesquise.

Hidratação

A maior parte do nosso corpo é composto de água! Lembre-se de se hidratar.
Calcule a ingestão de água da seguinte forma: 35ml para cada kilo de peso.
Exemplo: Se você pesa 70 kg multiplique por 35. Vai dar aproximadamente 2,450 ml.
A baixa hidratação torna o sangue espesso dificultando a circulação cerebral, principalmente em idosos, o que pode ocasionar quedas acidentais com maior facilidade.

Exercícios físicos

Procure praticar exercícios 4 vezes por semana, preferencialmente atividade aeróbica. Escolha exercícios que oxigenam o cérebro e fortaleçam a musculatura. Pouca gente sabe, mas com a idade perdemos massa muscular, o que leva muito idoso a ficar dependente de bengala, cadeira de rodas ou acamado. Exercícios têm ação anti-inflamatória e melhoram a imunidade.

Exercite sua mente

Leia livros regularmente, procure aprender uma nova atividade, pratique yoga, faça exercícios respiratórios e reserve um tempo diário para meditação. Invista no bom humor: pessoas felizes vivem mais.

Alberto Bastos
Medicina Chinesa integral e terapias biológicas
Fisioterapeuta e nutricionista
albertobastos.com.br

Terapia Neural

A terapia neural é uma prática terapêutica  ainda pouco difundida no Brasil. Ela nasceu na Alemanha na década de 1920 e é muito popular na Europa.

A Terapia Neural se propõe a neutralizar os Campos Interferentes, “irritações” que ocorrem no sistema nervoso autônomo desencadeando sintoma ou enfermidade. O Sistema nervoso autônomo influencia todo corpo, e sua função está relacionada à manutenção da homeostasia (equilíbrio do organismo), controlando funções como a respiração, circulação (frequência cardíaca e pressão arterial), controle de temperatura e digestão. Além disso, o SNA é o principal responsável pela inter-relação do corpo com o ambiente e adaptação às alterações de temperatura, como frio e calor.

“O organismo vivo é um sistema capaz de promover auto-regulação, ele tem capacidade de  reciclar matéria e energia continuamente. Sendo assim, dinamismo, reciclagem e adaptação são conceitos fundamentais para a dinâmica da vida. O organismo necessita de sistemas que intercomuniquem todas as células e que regulem o seu funcionamento, no sentido de dar uma unidade, garantindo um funcionamento orquestrado.”

O que é um Campo Interferente

São fontes de intoxicação energética e química que comprometem funções normais do nosso organismo.

“Quando ocorre instabilidade da membrana celular e, tipicamente, desencadeiam-se respostas anormais no Sistema Nervoso Autônomo, podem surgir  irritações locais no tecido, com o potencial de desencadear desestabilização no SNA (disautonomia) localmente ou sistematicamente.” 

Durante a vida sofremos cotidianamente traumas, lesões na pele que formam cicatrizes e que acabam gerando interrupções nos circuitos neurais. Alguns exemplos: cicatrizes cirúrgicas de cesariana, apêndice, vacinas ou cicatrizes causadas por fraturas, ou mesmo tatuagens. 

Existem outras formas de criar campos interferentes quando nos alimentamos mal e nossos órgãos internos entram em estado de estresse. Nossas cascatas bioquímicas se alteram, o uso crônico de medicamentos também pode gerar um campo interferente estressando o organismo, assim como poluição ambiental e alterações emocionais. Isso deixa claro o quanto viver é delicado e também a grande capacidade do organismo em se adaptar ao meio.

Objetivo da Terapia Neural

“Remoção dos bloqueios que prejudicam o intercâmbio de informações e fazem desenvolver estímulos irritativos para a rede neural; reativar os mecanismos de regulação que o próprio organismo produz, ou seja, as suas próprias reações de autocura, para desenvolver a sua atividade e levar a uma nova ordem, através da sua própria força vital.” 

Como é realizada a Terapia Neural?

Após minuciosa avaliação física é aplicado em cicatrizes na pele, pontos de acupuntura  ou outras áreas do organismo injeções com  subdoses de procaína. 

“A injeção de procaína induz a uma tensão elétrica sobre a membrana celular (290 mV), que, por sua vez, se torna um poderoso desbloqueador e favorecedor do funcionamento tecidual normal. Após o efeito da procaína, as células retornam ao seu potencial elétrico de repouso na membrana de forma fisiológica.”  

Isso leva à possibilidade de recuperação da função em todos os circuitos do SNA (neural, humoral, celular, hormonal, etc.).

O que é a procaína?

“É um éster derivado do ácido para-aminobenzóico (PABA) e do álcool di-etil-amino-etanol (DEAE). O PABA é parte da família da vitamina B que ajuda as células do corpo a formar sangue e metabolizar proteínas. Ela atua na repolarização da membrana celular, restabelece a função orgânica fisiológica normal, regula a circulação e exerce influência direta sobre as funções vitais celulares.” Em doses altas tem ação anestésica, o que não é o caso no âmbito da Terapia Neural.

Vantagens da Terapia Neural

A Terapia Neural é minimamente invasiva, sem grandes contra-indicações ou complicações.

O método é eficaz no tratamento de:

  • desequilíbrios emocionais e físicos;
  • stress;
  • dores agudas e crônicas;
  • insônia e fadiga;
  • transtornos no ciclo menstrual, menopausa;
  • falta de concentração;constipação intestinal;
  • tendinites, fibromialgia, hérnia de disco, cefaléia.

O tratamento é feito por profissionais da saúde habilitados, que devem, através de  avaliação física e de conversas, conhecer seus pacientes com objetivo de descobrir a história por traz da sua queixa, isso passa pela  identificação de traumas passados e bloqueios emocionais que possam ter levado à alteração do sistema nervoso autônomo.

Um trauma físico, emocional ou uma cicatriz de cirurgia costuma ser um campo de interferência. É como se lá ficasse uma memória. Isso faz com que o corpo crie bloqueios energéticos.

Bibliografia:

  • O elo perdido da medicina. Eduardo Almeida e Luís Paezê. Ed. Imago, 2007
  • Terapia neural odontológica. Joel Alves. Ed. Águia dourada, 2019

Alberto Bastos

A relação do coração e das emoções segundo a Medicina Chinesa e os atuais estudos de neuropsiquiatria

ALBERTO BASTOS

 

A medicina chinesa define bem a relação do coração e das emoções. Precisamos entender o cérebro e o coração como uma coisa única, sendo o cérebro yang e o coração yin. Para isso, precisamos entender também os três aquecedores como uma nuvem que circunda todo o corpo registrando todas as sensações corporais que serão sentidas no coração de forma yin e que, através de ressonância o cérebro traduz e exterioriza essas sensações de forma yang.

Entendo que o aquecedor inferior funciona separando o puro do impuro. O impuro é excretado e o puro será transformado em jing essência. No aquecedor médio teremos a formação do que poderíamos comparar ao preparo de uma “sopa”, dou este exemplo por que é ali que tudo é liquidificado, macerado, quebrado e isto é fundamental para absorção de nutrientes, vitaminas, minerais e principalmente da formação de jing essência e a eliminação do que não interessa, o impuro.
Agora vamos ao aquecedor superior. É nele que ocorre o registro das emoções, parte dessas emoções serão encaminhadas pelo cérebro para as células e outra parte exteriorizadas pelo aspecto yang do cérebro em expressões, palavras, sentimentos e conduta. “Como dizia Fernando Pessoa: Tudo que agora sinto está em mim pensando.”

Curiosamente a neuropsiquiatria moderna encontrou algumas correspondências que se enquadram na fisiologia da Medicina Chinesa.

“Recentemente se descobriu que o coração têm sua própria rede com dezenas de milhares de neurônios que agem como “minicérebros” (chamados “nuclei”), os “minicérebros” “nuclei” têm percepções particulares. Embora sua capacidade de processamento seja limitada, esses grupos de neurônios são capazes de adaptar seu comportamento às suas percepções e até de mudar suas respostas como resultado de sua experiência – ou seja, em certo sentido, de criar as próprias memórias.

Além de possuir uma rede própria de neurônios semi-autônomos, o coração é também uma pequena fábrica de hormônios. Ele produz seu estoque de adrenalina, que é libera quando precisa funcionar com capacidade máxima. O coração produz e controla a liberação de outro hormônio, o FNA (fator natriurético atrial), que regula a pressão sanguínea. Ele produz também sua reserva de oxitocina, geralmente chamada de “o peptídeo do amor”. (É o hormônio liberado no sangue quando uma mãe amamenta seu filho, durante o namoro e durante o orgasmo.) Todos esses hormônios agem diretamente sobre o cérebro.

Por fim o coração pode afetar todo o organismo por meio de variações de seu campo eletromagnético, o que pode ser detectado a vários metros de distância do corpo, mas cujo significado, a medicina ocidental ainda é incapaz de compreender”, pois esta relação se dá por fenômeno de circulação do Qi. Então se nos abrirmos para os conceitos da fisiologia energética podemos entender que os chineses já conheciam esta relação com muita propriedade a mais de 5000 anos.

O coração percebe e sente, ele estabelece seu próprio curso de ação e quando se expressa, influencia a fisiologia de todo o nosso corpo incluindo o cérebro, sua parte yang.

“O relacionamento entre o cérebro emocional e o “pequeno cérebro” no coração é uma das chaves para o domínio emocional. Ao aprender, literalmente a controlar o nosso coração, aprendemos a dominar nosso cérebro emocional, e vice-versa. Isso se dá porque a mais forte das relações entre o coração e o cérebro emocional é uma rede de comunicação difusa, de mão dupla, conhecida como “sistema nervoso periférico autônomo”- é a parte do sistema nervoso que, estando além do nosso controle consciente, regula o funcionamento dos órgãos.”

Dessa forma posso afirmar que a acupuntura, a dietética, a fitoterapia, a meditação e os exercícios chineses podem ser de grande contribuição em várias circunstâncias terapêuticas, das angústias às disfunções que levam a obesidade, a algumas alterações metabólicas primárias e de muitas outras patologias. Como costumo dizer, funcionamos como um instrumento musical que as vezes desafina prejudicando toda a música, quero dizer nossas relações com o que está a nossa volta.

 

 

 

 

 

Bibliografia:
O texto surgiu de um bate papo com o filósofo Juracy Cançado e da leitura do livro
Guérir – Le stress l’anxiété et la dépression sans medicaments ni pyschanalyse. Edition Robert Laffont S.A., Paris,2003
Dr.David Servan-Schereiber

Sangue ácido e sangue alcalino

No início dos anos 90, estudante de acupuntura e completamente fascinado pelas terapias naturais, tive o primeiro contado com a teoria do sangue ácido e do sangue alcalino. Naquela época aprendia a teoria de que o sangue ácido era prejudicial, pois favorecia a proliferação de agentes patogênicos e que quando o sangue está alcalino o agente patogênico tinha mais dificuldade de se proliferar.
Read more

Inverno, como se nutrir !

ALBERTO BASTOS

Estação Inverno

Período: 20 de junho a 21 de setembro
Elemento: Água
Órgão e víscera: Rim e Bexiga

Características:

Neste momento a introspecção é preciosa, se observar e permitir a auto-escuta, boa época para retiros espirituais, contemplação; ouvir musica suave.
Read more

Artrite Reumatoide segundo a medicina chinesa e a terapêutica natural

ALBERTO BASTOS

A artrite reumatóide é uma doença auto-imune de etiologia desconhecida,
caracterizada por poliartrite periférica e simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
Read more

Martelo de sete pontas

ALBERTO BASTOS

O MARTELO DE SETE PONTAS citado na literatura especializada, freqüentemente, na terapêutica pediátrica tem se mostrado, no entanto, um recurso indispensável nas patologias músculo-esqueléticas, destinando-se a um número crescente de condutas terapêuticas, quando se utiliza a acupuntura.

Read more

Vasos lo

ALBERTO BASTOS

Total de 16 vasos:

  • Um para cada meridiano principal;
  • Um para o Vaso Governador (Du Mai);
  • Um para o Vaso Concepção(Ren Mai);
  • Grande Lo do Baço pâncreas;
  • Grande Lo do Estômago.
    São mais superficiais, que os canais principais, se ramificam em pequenos ramos que partem do ponto Lo (ou Passagem ou Conexão).
  • Estas redes de canais espalham-se sobre extensa área, conectando-se a diversos tecidos, pequenos capilares (anastomoses ou vênulas).
  • Os Vasos Lo são unidades funcionais que realizam funções específicas dos meridianosprincipais.
    Read more

O uso dos canais Liu Jing ou seis canais

ALBERTO BASTOS

INTRODUÇÃO

No final dos anos 80, tive meu primeiro contato com a técnica de tratamento da dor pelos canais LIU JING, denominado pelo Dr. Ysao Yamamura como Canais Unitários. Nesta época fui procurado por um amigo com forte dor lombar ocasionada por uma hérnia de disco. Após a primeira aplicação, meu amigo levantou-se da cadeira assustado e aliviado, relatando ter a dor desaparecido completamente, procurei-o no dia seguinte e a dor não mais retornara.
Read more

Enzima fonte de energia para todas as funções vitais do organismo.

A Jing Pré-Celestial na Medicina Chinesa determina a constituição básica de cada pessoa, força e vitalidade. O feto recebe dos pais o Jing herança genética. Considero ainda que a herança hereditária vai além do aspecto genético dos pais incluindo ainda a forma de como recebemos o seu amor, como somos educados, os valores que nos são transmitidos por eles em fim toda a educação e relação emocional recebida, fazendo ai parte do Jing pré e pós-celestial. É o que faz cada indivíduo ser único.
Read more